Pesos insuportáveis na caminhada

Lança o teu fardo sobre o Senhor, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado. Salmo 55.22

Nestes últimos dias tenho pensado em como era bom ser criança. Tempo no qual as nossas únicas preocupações eram brincar, comer e dormir. Estas preocupações não significavam nada para mim, pois eram apenas atividades naturais da minha vida simples e descompromissada.

Acredito que para a maioria dos que são da minha geração a realidade foi a mesma. Na medida em que os anos passaram, no entanto, as preocupações se tornam mais sérias e mais complicadas. Dependendo da perspectiva pela qual olhamos, percebemos que elas representam verdadeiros fardos na vida humana. Falo aqui do peso da escolha de uma profissão, o peso da escolha de um parceiro(a) ideal, do local onde morar e por ai vai. Sem contar as preocupações diárias, tais como manutenção da família, filhos, estudos, etc…

Viver não é fácil para ninguém e a tensão gerada pelo simples fato de existir se torna insuportável em certos momentos específicos desta caminhada. Os abalos sofridos ao longo da jornada nos prostram, nos fazem sofrer de maneira tão profunda que cada passo é uma tarefa mais que difícil, quase impossível. Imagino que talvez você, tal como eu, pode contar das inúmeras vezes em que assim que os raios do sol entraram pelas frestas da janela, a única vontade naquele momento era de ficar ali deitado em sua cama, devido a tanto peso sobre suas costas e as preocupações com as quais você iria ter de lidar naquele dia.

A Bíblia é alentadora. Nela percebemos que ha uma preocupação em Deus maravilhosa de que nós continuemos a caminhar. Ele poderia nos dar força, coragem e resiliência para podemos aguentar tantas lutas e assim podermos seguir em frente, pois fica claro nas Escrituras que ele sabe mais do que ninguém que não somos super humanos. Aliás, a preocupação de ser um super homem torna-se para nós um peso a mais diante de tantos outros que já carregamos.

Por conta disso o escritor do Salmo nos orienta a fazer algo mais que óbvio nestas circunstâncias. Lançar sobre o Senhor nossos fardos. Num certo momento, poderíamos ter aqui a impressão de que é fácil fazer isso, ou até mesmo que somos irresponsáveis por termos deixado com que certas situações se tornassem insuportáveis, no entanto é justamente o contrário. Lançar sobre ele o nosso fardo é justamente nossa declaração de dependência. O maior ato de responsabilidade é exatamente lançar sobre ele nossas lutas e preocupações pois ele sabe resolver, curar, libertar, restaurar e lidar com nossos problemas melhor do que nós mesmo.

Sendo assim, o desafio que temos hoje é o de ouvirmos a voz do Salmista que a tantos anos antes já tinha no coração este convite irresistível de Cristo em seu coração dizendo: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Mateus 11:28-29”

Oração: Senhor, por conta da minha humanidade, sou propenso a assumir de forma demasiada todo peso que as preocupações desta vida impõem sobre mim. Elas se tornaram fardos difíceis demais de carregar tornando-me, inclusive, descrente da ação poderosa do Senhor em minha vida. Mas hoje quero entregar tudo na tua presença e lançar sobre o Senhor tudo aquilo que esta sobre os meus ombros e descansar em ti, crendo em tua sabedoria na resolução das dificuldades e buscando tua misericórdia sobre as que fogem da atuação humana, confiado de que o Senhor fará o que lhe agrada para o meu bem. Amém.

Anúncios
Publicado em Não classificado | Publicar um comentário

O amor de Deus é tudo aquilo que o homem precisa, é o que faz a vida valer a pena.

Publicado em Não classificado | Publicar um comentário

Agradar a Deus, sem máscaras.

Lucas 16 – 15   Mas Jesus lhes disse: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração; pois aquilo que é elevado entre homens é abominação diante de Deus.

Impressionante a maneira como as pessoas tem sido influenciadas pela sociedade à sua volta. De fato, o ser humano não é fruto do meio, no entanto, por estar inserido no mundo, o homem tem vivido na tênue linha divisória entre a sua personalidade e a que é ditada pelo mundo.

Quantas não são as vezes em que somos compelidos a agir, vestir e parecer com aquilo que as pessoas à nossa volta esperam de nós? 

Particularmente, tenho de confessar que durante um bom tempo na minha vida eu trabalhei e atuei em função daquilo que as pessoas consideravam ser o melhor exemplo de pastor, marido, pai, etc. Foi justamente neste período de minha vida que mais fui caminhando para longe de Deus, pois sem sombra de dúvidas, dificilmente conseguiria agradar aos homens e ao mesmo tempo agradar a Deus.

Os religiosos da época de Jesus o ridicularizaram devido à parábola que ele havia contado acerca de um certo administrado que, na sua astúcia administrativa, depois do aviso prévio de sua demissão, procurou agradar aos credores de seu senhor com o fim de obter favor dos mesmos numa eventual procura de trabalho. Jesus então chama a atenção destes religiosos censurando-os acerca da atitude  deles de se justificarem diante dos homens, afim de obterem sua admiração, mas deixarem de lado o aspecto de que Deus sonda o coração humano.

Em outras palavras Jesus diz: Tomem cuidado, pois vocês podem estar tentando parecer algo aos que estão à sua volta esquecendo-se de que o Pai conhece quem vocês são de verdade.

Ninguém será feliz de verdade tentando agradar a todos com o fim de ser aceito, levando-se em conta que alcançar tal resultado é impossível. Digo que é impossível porque dificilmente conseguiremos agradar a todos os gostos. Certamente agradaremos uma pessoa e não agradaremos a outra, pois possuem gostos e personalidades conflitantes, pois as pessoas são assim.

Creio que o maior desafio na nossa caminhada é perceber que nossa vida não pode ser movida pelo que os outros pensam a nosso respeito, mas acerca do que Deus pensa sobre nós. A Bíblia diz que Deus mesmo é quem sabe que pensamentos tem a nosso respeito (Jeremias 29:11). Estes pensamentos segundo o próprio Deus são pensamentos de paz e não de mal.

Na medida em que procuramos entender a opinião de Deus sobre nós, vamos nos libertando aos poucos desta ditadura de opiniões que lutam diariamente para nos conformar à sua imagem e semelhança tornando-nos um grupo uniforme vazio e sem personalidade.

Se buscarmos o Senhor afim de saber sua opinião, poderemos ser abençoados com a alegria da auto satisfação. Com o amor próprio daqueles que sabem que são amados como são, que são aceitos, que possuem uma beleza maior que não se descreve por padrões estéticos da atualidade, que muda de estação para estação, mas pela beleza do amor de Deus em nossos corações.

Não é atoa que as escrituras nos chamam a atenção para termos nossa mente conformada ao renovo que Deus traz à nossa mente através de sua vontade que é capaz de nos guiar numa obediência maravilhosa que revela diante dos nossos olhos sua vontade boa, agradável e perfeita. (Romanos 12.2)

Como dica para hoje, quero desafiar você a lançar fora toda preocupação excessiva com aquilo que as pessoas pensam sobre você. Não podemos deixar nossa vida a mercê das opiniões alheias e nem viver para agradar as pessoas. Busque agradar a Deus em primeiro lugar, pois esta disposição irá fazer com que você possa abençoar as pessoas através de sua maneira de ser e agir. Note que isso acontecerá pelo amor que você tem ao Senhor e não pura e simplesmente pelas pessoas, pois na medida em que você age corretamente apenas pelas pessoas, você estará sujeito a todo tipo de decepção e angustias advindas da vontade de ser aceito e amado, o que muitas vezes não se concretiza devido à imperfeição das pessoas deste mundo.

Que Deus o abençoe muito, fazendo-o sentir e viver o amor de dele todos os dias, sabendo que muito mais importa agradar a Deus do que os homens, pois o Pai conhece o nosso coração.

Oração – Senhor Deus, ajuda-me a buscar a aprovação do Senhor em tudo, mais do que das pessoas à minha volta, sabendo que não poderei viver na dependência do que pensam a meu respeito, mas na dependência da opinião do Senhor acerca da maneira como vivo.

Que as opiniões alheias que me levam a tristeza e me destroem, possam ser colocadas no teu altar, para serem tratadas pelo Senhor. Que os teus pensamentos ao meu respeito possam conduzir minha maneira de agir e pensar todos os dias da minha vida. Em Cristo Jesus. Amém

Publicado em Não classificado | Publicar um comentário

Santos no Mundo

“Sede santos porque eu sou Santo”e1 Pedro 1:16b”

Precisamos  pensar em nosso modo de ser cristãos. Noutro dia estava lendo sobre o número de evangélicos presentes no país. Sinceramente, acho muito interessante a maneira como temos conseguido atingir todos os seguimentos da sociedade, mas confesso que tenho me sentido preocupado em relação a isso, pois apesar do grande número de evangélicos, nunca vi um tempo, desde que me entendo por evangélico, em que fossemos tão irrelevantes como grupo religioso e tão influenciados pelas tendências do mundo como hoje em dia.

Alguns podem dizer: “mas pastor, ja temos uma bancada na camara dos deputados,tempos igrejas em todas as esquinas, temos rádios evangélicas, canais evangélicos, points onde os cristãos podem se reunir não apenas para cultuar, mas também para um momento de lazer e entretenimento, o que mostra que já temos autonomia deste mundo tão pecador”.

Seria muito interessante, se não fosse trágico. O que vemos na verdade é um grupo que tenta, a todo custo, preencher uma falsa lacuna de atvidades na igreja, de modo que possam atrair o maior número possíve de pessoas. Mas ao invés de provocar comunhão apenas alienam os congregados.

Quando lemos a palavra do Senhor nos mandando ser santos temos a idéia de separados. Neste ponto posso parecer contraditório, mas entendo que a Palavra de Deus nos manda ser santos justamente para contrapor o mundo em trevas que esta ai diante de nós. Esta é a maneira de sermos sal e luz do mundo.

Vivemos uma dinâmica diferente da que Cristo vivia em seu tempo entre nós. Imagine Jesus hoje, conversando na esquina com a prostituta, andando com aquele traficante da rua de cima, se relacionando com gente da qual os crentes querem distância. Certamente os crentes passariam perto dele, com suas Bíblias debaixo do braço, com seu terno impecável e logo iriam procurar o pastor da igreja, pois o pastor deveria chamar Jesus para uma conversa séria. Afinal de contas, Jesus não pode se misturar com gente desse tipo e dizer que é da nossa igreja. Bom, foi exatamente isso que fizeram com ele a dois mil anos atrás.

Ser Santo tem a ver com a vida de cada crente “no mundo” fazendo diferença. Que entende que sua vida só faz diferença se ele for capaz de influenciar a vida daqueles que andam neste mundo longe de Jesus. E isso se faz na amizade com o amigo descrente do trabalho, com um bate papo amigável na hora do almoço com o vizinho que odeia os crentes, com um interesse sincero pela vida dos que nos cercam, mas pela vida toda e não apenas com a alma.

É dificil comparar o evangelho de mercado de hoje com o vivido nos tempos pós reforma, nos quais os grandes nomes da Ciência, das artes, da tecnologia e outras áreas do “mundo” eram encabeçadas por homens tementes a Deus. Será que conseguiríamos citar pelo menos cinco nomes de cristãos influentes na sociedade hoje?

Acredito que o chamado encontrado em 1 Pedro tem a ver conosco hoje. É um chamado de Deus para que os cristãos assumam seu papel de santidade no mundo,mostrando as facetas do reino na vida de pessoas que se orientam por um governo celestiam, mesmo vivendo sob um governo terreno. Que com suas vidas mostram que uma vida de santidade esta intimamente ligada com um mundo mais justo e pleno da graça de Deus. Precisamos urgentemente de crentes mais santo! Acho que ai podemos perceber claramente o que Paulo diz sobre não se conformar com este século, mas transformar-mos pela renovação da nossa mente. Não podemos ser transformados pelo mundo, mas precisamos influenciar o mundo a ser o que Deus deseja que seja.

Publicado em Não classificado | 2 Comentários

E por falar nisso…

Publicado em Não classificado | Publicar um comentário

CONFIANÇA

Ontem estava assistindo o filme o Resgate do Soldado Ryan na TV. Um filme e tanto, de tirar o fôlego. O que mais chamava a atenção no filme era a tensão gerada nos soldados quando estavam em incursões e a expectativa de se depararem com o inimigo a qualquer momento. Quando o inimigo se colocava diante deles de fato, a explosão de adrenalina e o empenho com que cada soldado se lançava em direção ao inimigo era impressionante. Nestas horas, os que morriam primeiro, na maioria das vezes, eram os que vacilavam de medo diante do inimigo.

A confiança envolve dois estágios: O do que pode acontecer e o do que já está acontecendo. O Salmo 27:3 nos mostra isso de forma muito clara e objetiva. “Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança”.

Nós, aqueles que fomos chamados por Deus para esta jornada, nos deparamos constantemente com o perigo. O apóstolo Paulo nos diz que por amor a Cristo somos entregues à morte o dia todo. Quantas vezes na vida nós olhamos para  frente, para os lados e para trás e nos vemos extremamente rodeados pelo perigo. São tantas situações adversas que nos cercam que a sensação do nosso coração é a de que vamos perecer na próxima esquina.

Nesta hora o medo toma conta da alma, as noites são mal dormidas, as conversas são travadas com um nó na garganta e a cabeça fica a mil por hora, procurando maneiras de não enfrentar o perigo que está diante de nós. Por fim, deixamos de viver e começamos a viver acuados e a vida cristã começa a naufragar.

No segundo momento então a situação fica pior ainda. Quando os problemas vêm de frente e nos afrontam com toda sua força a batalha se torna sangrenta. Não são poucas as vezes em que as adversidades desta vida nos deixam mutilados emocional, física e espiritualmente, tamanha é a investida do inimigo contra nós.

Não é fácil confiar em Deus quando tudo fica ruim. Quando as contas estão vencendo e não há recursos, quando as emoções são feridas, quando a família está mal, quando os filhos não obedecem, quando estamos no fundo do poço. Dizer o contrário é ignorar nossa natureza humana e pecaminosa.

Mas o nosso Deus, o Senhor da nossa vida, nós mostra um alento para gerar cada dia mais confiança em nós os seus filhos. O salmista fala que a confiança é algo que está no coração e não pode ser da boca pra fora. A expressão não se atemorizará o meu coração fala de uma confiança que parte do fundo do coração humano. Tem de ser mais do que meros chavões proferidos em momentos de êxtase emocional, mais do que uma frase numa camiseta ou num adesivo no carro. Deve ser um sentimento arraigado no mais profundo do nosso ser e isso só é possível com a presença plena de Cristo em nossas vidas. Se for assim, ainda que passemos pelo vale da sombra da morte nós não temeremos mal algum (Salmo23:4)

Se partirmos desses princípios, quando o inimigo se levantar contra nós, ou as adversidades se materializarem com soldados inimigos prontos a nos derrubar, nossa atitude deve ser a de apenas descansar em Deus. Se estourar contra nós a guerra nós apenas confiaremos em Deus, sabendo que a nossa confiança nele gerará uma ação positiva dele à nosso respeito, afinal de contas, não é isso que o Salmista diz: esperei confiantemente nos Senhor e Ele se inclinou para mim (Salmo 40:1).

No fim de tudo o que nos resta dizer é que a guerra continua, o inimigo espreita em cada esquina, as tribulações e angústias ainda nos perseguem, mas o Senhor, o nosso Deus  é nele que nós colocamos nossa confiança e nada tememos. Que nos pode fazer o homem? (Salmo 57:4)

Ore: Senhor, sei que às vezes, diante dos perigos e ataques diretos contra a minha fé, eu me atemorizo. Confesso que chego até a ficar desesperado. Mas eu confio em ti Senhor e peço que as tuas mãos me fortaleçam nesta guerra contra o inimigo. Para que minha vida esteja bem firmada e eu consiga vencer cada fase adversa que se coloca diante de mim. Amém

Publicado em Não classificado | Publicar um comentário

Acertando as contas com o Futuro

Futuro,_passado,_presente[1]_…esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Filipenses 3:13,14)

O que você faria se tivesse apenas 30 dias de vida? Estou fazendo esta pergunta a mim mesmo e à minha comunidade nesse mês. Esta pergunta faz parte de uma série de mensagens que estamos ministrando à partir do princípio de que todo ser humano foi chamado por Deus para viver uma vida abundante, afinal de contas foi o próprio Jesus quem disse “eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.
Assim sendo não precisamos esperar uma noticia ruim, de uma doença terminal, para podermos começar a viver intensamente cada dia de nossa vida. Podemos fazer isso hoje, agora,entendendo cada dia como um presente de Deus, aliás, a palavra presente soa muito bem quando consideramos cada dia nosso como uma dádiva de Deus para nós. Se é uma dádiva para nós, então devemos sinceramente aproveitar ao máximo cada um dos momentos pelos quais passamos no dia a dia considerando que são únicos e especiais.
Uma das maneiras de fazermos isso é entendendo a vida como um caminhar focado naquilo que recebemos das mãos de Deus. A Eternidade.
Somos informados que Deus,ao criar o ser humano,colocou no coração do homem a eternidade. Somos eternos. A partir do momento que morremos é ai que começamos a viver, pois viveremos uma eternidade, seja ela com Cristo ou não. O melhor é passá-la com Cristo, pois o contrário é extremamente doloroso.
Focados em Deus e na eternidade podemos viver como o Apóstolo Paulo. Há pessoas que vivem de passado. São peritas em sempre usar a expressão “naquele tempo”, ou “quando eu fiz”, ou ainda “era melhor quando”.
Não quero negar o passado, ele existiu, marcou nossa história, mas o fato é que há pessoas que deixam de olhar para frente por que um dia tiveram um passado, seja de vitórias e alegrias ou de derrotas e decepções.
Não importa o que acontece com a gente, o tempo que passou nesse segundo que você acaba de ler esta frase já não vai voltar mais, se foi, acabou.
Pensando assim, precisamos olhar sempre em frente, tendo sempre diante de nós a meta suprema, de busca constante daquilo que Deus promete a todos aqueles que o buscam e o seguem. A glória eterna.
A lição que aprendi hoje e compartilho com vocês é a seguinte. O nosso passado não pode ser impeditivo para desenvolvermos todo o potencial de Deus reservado para nossas vidas. O inimigo nos lembra a todo tempo de nossos pecados assados, tentando nos mostrar que não somos sequer dignos de estar na presença de Deus e nem mesmo pronunciar seu nome. Mas a Bíblia nos mostra que estamos caminhando em direção à soberana vocação de Deus “em Cristo Jesus”. Sendo assim, não é pelo mérito das coisas que fazemos, ou deixamos de fazer, mas pela graça de Deus que vamos caminhando de vitória em vitória de graça em graça, sempre manifestando nossas fraquezas, mas vendo Deus manifestar sua graça e glória todos os dias para nos sustentar.
Não importa quão preparado você é, quão rico, quão pobre, quão feliz ou infeliz, o que importa é que se olhar pra frente, pra Jesus, as coisas passadas ficam para traz e o que prevalece é a esperança de que fomos chamados com um objetivo: ser levados à glória eterna onde viveremos com Deus.

Ore: Deus, quero viver intensamente a minha vida, com a convicção de que as coisas passadas já se foram e que tenho diante de mim a bênção de poder olhar para o Senhor e perceber que toda a minha vida é sustentada por Ti e pela tua graça. Que o sucesso do passado ou os fracassos não sejam uma muralha que me impeça de caminhar em direção ao futuro e que meus pecados encontrem o perdão de suas mãos para que eu tenha como caminhar sem nada que me embarace. Em Cristo, amém.

Publicado em Não classificado | Publicar um comentário